Menino venezuelano de 6 anos desaparecido desde o dia 27 é encontrado morto com sinais de brutalidade

Antes de desaparecer Keiner Geremias Caraballo Marcano estava brincando com outras crianças em um campo de futebol perto de casa

Na tarde desta quarta, dia 31 de janeiro, um episódio sombrio e chocante abalou a região de Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo, com a descoberta do corpo de Keiner Geremias Caraballo Marcano, um menino venezuelano de apenas 6 anos, desaparecido desde sábado, dia 27 de janeiro. 

O corpo foi encontrado em estado de decomposição na Rua Ipê Roxo, deixando a comunidade perplexa.

Segundo relatos, o tio da vítima afirmou em depoimento que o menino estava brincando com outras crianças em um campo de futebol próximo de casa no dia do desaparecimento. Ao procurá-lo, a avó não o encontrou, desencadeando uma busca desesperada.

O tio, por sua vez, chegou do trabalho às 17h daquele dia e teria aguardado até as 20h antes de alertar os vizinhos sobre o sumiço. 

No entanto, o caso tomou um rumo ainda mais sombrio quando o corpo da criança foi identificado por volta das 14h desta quarta.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está à frente das investigações, buscando esclarecer as circunstâncias da morte. Exames periciais foram solicitados para determinar a causa do falecimento, enquanto testemunhas foram conduzidas para prestar depoimentos.

A comunidade colaborou, fornecendo informações às autoridades, inclusive uma imagem de câmera de segurança que levou a suspeitas sobre uma família local. No entanto, o tio alegou que o material observado era relacionado a instrumentos de pesca, não ao desaparecimento do menino.

Até o momento, ninguém foi preso pelo crime. O corpo da vítima apresentava sinais de violência, com cortes e queimaduras, intensificando a gravidade do caso. A família divulgou a situação nas redes sociais, buscando apoio e justiça diante dessa tragédia que assombra a comunidade local. 


Publicado

em

por