Daniel Alves sai do tribunal e vai direto para cadeia; defesa de mulher que está o acusando fez novo pedido à Justiça

Daniel Alves está respondendo por um crime ocorrido na Espanha contra uma mulher. Sua defesa fez um pedido para à Justiça e detalhes foram expostos.

O julgamento de Daniel Alves foi encerrado na Espanha, com o Ministério Público pedindo nove anos de pena por agressão sexual. Esse número pode aumentar para 12 anos de prisão.

Durante a audiência, novas provas da medicina forense e documentos contra o ex-lateral da Seleção Brasileira foram apresentados. No entanto, a decisão final só será concluída dentro de um mês, conforme informações da imprensa espanhola.

“Foi um esforço terrível para ela explicar o que aconteceu. Estava absolutamente afetada e devastada ao falar da agressão sexual”, disseram a defesa da vítima que está pedindo por uma pena máxima ao caso que seria de 12 anos.

Além disso, uma indenização de 150 mil euros também é pedida. A defesa de Daniel, liderada pela advogada Inés Guardiola, argumenta que o jogador “não se limitou a dar uma versão” e que a versão da denunciante é “incoerente e não se ajusta à realidade”.

A advogada também sugere que o comportamento da denunciante indica consentimento, alegando a existência de atração sexual mútua. Daniel Alves está detido preventivamente desde 20 de janeiro de 2023, no Centro Penitenciário Brians 2, em Barcelona.

A acusação de agressão sexual em uma boate na Europa foi feita por uma jovem espanhola, que prestou depoimento em local reservado para proteção.

Ao todo, 28 pessoas foram ouvidas pelo tribunal durante o processo. O caso gerou repercussão internacional e mais detalhes diante do ocorrido devem ser expostos em breve, conforme o andamento das investigações.


Publicado

em

,

por